MENU

07/09/2021 às 14h35min - Atualizada em 07/09/2021 às 14h35min

Moradora de Jacarezinho diz ter sido humilhada por orientadora da Zona Azul

Munícipe é portadora de deficiência comprovada. Supervisora administrativa da Zona Azul conversou com o JNN

Jivago França - PortalJNN
Arquivo PortalJNN
Uma moradora de Jacarezinho publicou em seu perfil no Facebook um desabafo (veja completo abaixo) em relação a uma humilhação que teria sofrido de uma das orientadoras da Zona Azul na última semana.

Segundo a postagem, Dil Santos contou que estacionou seu carro na vaga preferencial em frente à Caixa Econômica Federal e quando desceu foi questionada de sua deficiência.

"Me questionou que eu estava andando e tinha um carro de deficiente?Respondi que sou linda maravilhosa mas tenho deficiência tenho osso colado e passei por várias cirurgia (SIC)", desabafou.

A moradora ainda disse que a orientadora da Zona Azul teria dito que "deficiente e só quem tá na cadeira de roda (SIC)". "Por mais respeito com as pessoas essa pessoa me deixou constrangida e estressada como existe pessoas ignorantes vamos treinar mais para humanização (SIC)", finalizou.
 
Desabafo Afff. Hoje estacionei meu carro na vaga preferencial a qual tenho direito pelo documento cedido pelo detran uma moça que trabalha na zona azul me questionou que eu estava andando e tinha um carro de deficiente?Respondi que sou linda maravilhosa mas tenho deficiência tenho osso colado e passei por várias cirurgia ela me disse que deficiente e só quem tá na cadeira de roda gente por mais respeito com as pessoas essa pessoa me deixou constrangida e estressada como existe pessoas ignorantes vamos treinar mais para humanização pronto falei espero acabe isso




 



Outro lado

O PortalJNN procurou a supervisora administrativa da Zona Azul em Jacarezinho, Lucia Kloche Miter que destacou já ter conversado com todos os orientadores da Zona Azul, inclusive com a orientadora responsável pelo fato. "Ela foi advertida e peço que tenham educação muito grande com todo mundo, principalmente com os deficiêntes", disse.

Ainda segundo Lucia, a moradora que acusou a orientadora de ter lhe humilhado, não compareceu a sede da Zona Azul fazer a reclamação, apenas postou nas redes sociais. "Ela mesmo não veio aqui fazer uma reclamação, ela não veio conversar comigo", disse. Lucia disse ainda que havia marcado uma reunião para sábado e que a moradora não compareceu.

"Eu questionei a orientadora e ela disse para mim que não foi bem do jeito que ela (moradora) colocou lá no face (Facebook). Eu fui procurar ver se tinham alguém que viu o que aconteceu lá, porque se fosse realmente comprovado essa atitude da orientadora, eu iria dispensar ela. A orientadora diz que não, que ela só questionou se ela tinha o cartão do deficiente, porque só tinha o adesivo no veículo", destacou Lucia.

De acordo com a supervisora, a moradora não procurou eles no escritório. "Como ela não veio aqui para conversar, fazer uma reclamação, eu também fiquei sem saber exatamente o que aconteceu. O que eu podia fazer aqui no escritório, eu fiz, foi chamar a atenção de todo mundo que eu não quero que essa situação se repita de maneira alguma e com a própria orientadora mesmo sem saber se ela falou ou não tudo aquilo, eu chamei a atenção dela, ela foi advertida, mas a própria senhora que fez a postagem ela não veio aqui".

"Todo mundo que vem aqui fazer uma reclamação, eu escuto, vou verificar se a reclamação tem respaldo ou não. A gente foi procurar saber, mas ninguém viu, apenas elas conversando lá. Ninguém viu mais nada. Eu não sei realmente quem estava com a razão e quem não estava. A gente faz o treinamento. Como é um trabalho que lidamos com pessoas, eu peço sempre que tenham o máximo de educação, o máximo de cortesia no trato com as pessoas, principalmente com os idosos e deficientes. O único questionamento que a gente faz ali na vaga é se a pessoa tem ou não o cartão, só isso. Se a pessoa não tem o cartão, a gente até só pede que ela não estacione na vaga de deficiente para deixar a vaga para eles, que quando eles precisam tem a vaga", finalizou a supervisora administrativa da Zona Azul em Jacarezinho, Lucia Kloche Miter.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp