MENU

15/06/2021 às 20h10min - Atualizada em 15/06/2021 às 20h06min

Pandemia: vacina é vitória da ciência sobre o negacionismo!!

Fábio Antonio Gabriel
        Não bastaram as situações históricas pelas quais a humanidade passa para que o negacionismo ocorresse novamente em plena pandemia. Aristóteles, grande filósofo da Antiguidade, já era um grande defensor da observação cientifica, não se limitando a investigar em âmbito da filosofia, mas acabou sendo usado no período da Idade Média que acabou por dogmatizar seus conhecimentos científicos que não tinham tal pretensão. A ausência de conhecimentos na época tachava como blasfêmia o conhecimento científico nascente e, nessa esteira, personagens históricos como Giordano Bruno, Galileu Galilei e Copérnico foram perseguidos cruelmente apenas por defenderem o progresso científico.
        O negacionismo, vivenciado em plena pandemia, não pode ser justificado por falta de conhecimento científico. Busca-se, equivocadamente, o prevalecimento da supervalorização da economia em detrimento de vidas humana; no entanto, se talentos e grandes mentes se perdem na pandemia, como haver progresso na economia?  Numa sociedade democrática permite-se a existência das mais diversas perspectivas e posicionamentos teóricos, mas parece absurdo que alguém, no limiar do século XXI, esforce-se para querer desvalorizar o progresso científico que em muito beneficiou a humanidade. É graças às vacinas que muitos males foram erradicados.  É graças à ciência que as tecnologias modificaram completamente a qualidade da vida humana no planeta. Não podemos perder a memória histórica das grandes contribuições que a ciência possibilitou ao ser humano e das grandes perdas que nos legaram os negacionistas ao longo da história da humanidade.
        A grande mensagem do livro do Apocalipse, da Bíblia, é que o mal, embora pareça triunfar, acaba por ser vencido pela esperança do bem. Uma nova esperança surge para a humanidade com a vacinação. Oxalá os responsáveis trabalhem incansavelmente pela imunização no movimento mais rápido possível para todas as pessoas. Não é o momento para nos dividirmos em partidarismos vazios e, sim, momento de somarmos forças para a reconstrução do mundo que foi prejudicado das mais diversas formas pela pandemia. Não podemos reduzir pessoas a números e estatísticas, não podemos nos acostumar com as mortes de tantas vítimas e reduzir nossa análise sobre dados econômicos, quando o sofrimento e a dor de uma perda consomem famílias de dor. Vidas humanas são vidas humanas e nenhum dado estatístico financeiro as trará de volta e, nesse sentido, a humanidade está de luto. Para aqueles que creem na vida futura, resta a esperança de que aqueles que partiram estejam em uma outra dimensão, tal pensamento consola pela dor vivenciada.
        Viva a ciência, que, mais uma vez na história da humanidade,  pela eficiência com que poupa vidas, demonstra  que tinha razão! Viva todos que estão sendo imunizados. Nossos agradecimentos aos cientistas e profissionais da saúde que doam suas vidas para o desenvolvimento do progresso científico. Que a humanidade seja beneficiada com o progresso científico. Oxalá as futuras gerações, desde a mais tenra idade, usem vacinas para prever males futuros, mas também valorizem cada vez mais a ciência. Sem ciência, estamos perdidos!

Visite www.fabioantoniogabriel.com
Link
Fábio Antonio Gabriel

Fábio Antonio Gabriel

Doutor e mestre em Educação pela UEPG. Licenciado em Filosofia e Bacharel em Teologia pela PUCPR.

Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp