MENU

04/04/2022 às 22h01min - Atualizada em 04/04/2022 às 21h24min

​COMO VOCÊ LIDA COM O SEUS SENTIMENTOS E COMO ISSO INTERFERE NA SUA VIDA?

* Marcelo Moya
 
Não vamos esquecer que as emoções são os grandes capitães de nossas vidas, nós obedecemos-lhes sem nos apercebermos.” Esta frase é atribuída ao pintor holandês Vincent van Gogh (1853 – 1890).
 
O que são emoções? Emoção (emovere) é algo que nos move. São reações vividas no corpo diante de qualquer circuntância ou experiência. Vejamos por exemplo o medo, uma emoção que trás consigo reações da mais diversas em nosso organismo tais como tremores, suor, palpitações no coração, etc.
 
E no que difere do sentimento? Pois bem, segundo o neurocietista português Antonio Damasio, os sentimentos surgem pelas vias do pensamento e se tornam a voz da emoção, e tenta traduzir em sensações, ideias e representações mentais algo que o nosso corpo esteja sentindo pelas vias da emoção, em suma, se a emoção se aproxima de uma qualidade insconsciente, desconhecida, o sentimento seria uma maneira de tornar consciente as emoções sentidas pelo corpo.
 
De fato somos movidos por emocões e sentimentos pelo simples fato de estarmos vivos. O pensamento é a voz desta emoção, ou seja, sempre diante de cada emoção, pensamentos irão surgir em nossa mente para tentar produzir algum sentido ou algo de natureza sentimental.
 
Se por um lado sentimos coisas bastante agradáveis, como uma grata recordação ou sensação momentânea de bem-estar, também lidamos com os sentimentos desagradáveis, negativos e mesmo agressivos que geram desconforto, inquietação e até sofrimento.
 
Comparando a vida psíquica como um aparelho digestivo, se comemos algo que o organismo tem dificuldades para digerir, um profundo mal-estar se instala e nos impele recorrer a estimulantes de absorção se não quisermos passar horas ou dias a fio de muito desconforto. Assim também com os conteúdos que povoam a nossa mente. Muitas vezes não conseguimos digerir informações que habitam a psiquê, tampouco transformá-los em algo benéfico para um adequado funcionamento psíquico.

Dominados por tais sentimentos, passamos a nos ver como seres impotentes e reativos frante à vida, incomodados, perplexos, confusos, sem nos darmos conta de que muitas vezes as ruminações ou turbulências da nossa mente serão determinantes nas experiências do cotidiano desencadeando efeitos desagradáveis. A psicanalista britânica Melanie Klein (1882-1960) entende que nosso mundo externo é percebido a partir das circunstâncias e organização de nossa realidade interna ou psíquica.

Se você olhar para sua história de vida, quantas vezes seus sentimentos mais indigestos interferiram em suas relações, escolhas, trabalho, convívio em família, vida conjugal, finanças, saúde física e não poucos equívocos cometidos por paixões e ações impulsivas, as quais tivessem sido pensadas e elaboradas previamente, talvez quem sabe você teria se poupado de tantos dissabores.
 
Fazer análise é percorrer um caminho de exploração do inconsciente (o desconhecido em nós), e uma de suas realizações possíveis nesta caminhada é experienciar com o analista um espaço continente para poder pensar os pensamentos inquietantes e perturbadores, ou seja, digerir os conteúdos mentais a fim de transformá-los em elementos úteis para a expansão da mente, aprender mais de si e abrir-se para novos significados das velhas e recorrentes experiências emocionais .

Como já cantou um grande intérprete da MPB, José Augusto: “Sentimento dói por dentro, e a solidão não quer parar de machucar.” ou ainda o saudoso e brilhante Altemar Dutra (1940-1983): "Sentimental eu sou, eu sou demais." Aliás, quem não é? E você, como lida com seus sentimentos?
______
Marcelo Moya é psicanalista filiado ao Instituto Ékatus que se dedica ao estudo e pesquisa da linha bioniana e framework. Docente no programa de formação e cursos de extensão da Escola Paulista de Psicanálise/SP. Reside em Jacarezinh/PR. Atende on-line para sessões de análise, escuta acolhedora e supervisão clínica. Ministra palestras em escolas e outras instituições com temas diversos. Contatos 43.9.9102-6577. Mais informações pelo site www.marcelomoya.com.br

 
Link
Marcelo Moya

Marcelo Moya

Psicanalista, membro efetivo do Instituto Ékatus da Escola Paulista de Psicanálise.

Leia Também »
Comentários »

Se as eleições fossem hoje, em quem você votaria para presidente do Brasil?

73.3%
17.7%
1.3%
0.7%
0.7%
2.0%
0.3%
0.3%
0.3%
0.7%
2.7%
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp